terça-feira, 27 de novembro de 2012

Ilhabela - Trilha do Baepi

A Trilha do Baepi, situada em Ilhabela - SP, leva até o topo do pico com o mesmo nome.

Ela está listada no guia Trilhas de São Paulo com indicação de dificuldade alta, e sem dúvida, o guia está correto. Esta é a trilha mais difícil que já realizei.

Atenção!!!
Atualizei algumas informações em relação a esta postagem. Os dados de contato do Guido Botto meu guia foram adicionados, além de novidades sobre as condições do trajeto. 
Trilha do Baepi - Atualização
http://www.robinsonmilani.com.br/2013/04/ilhabela-trilha-do-baepi-atualizacao.html


Muita gente não sabe, mas 85% da área de Ilhabela é um parque estadual. Infelizmente, o ecoturismo da ilha explora muito pouco as trilhas oficiais do parque. Primeiramente, porque o trabalho de conservação das trilhas deixa a desejar, principalmente na trilha do Baepi que tem o acesso mais difícil, e também, porque é mais lucrativo para as agências cobrar caro por passeios curtos e realizar vários passeios no mesmo dia com vários grupos diferentes.

Tentei agendar esta trilha antecipadamente com um guia do parque estadual. Liguei diretamente para a sede administrativa, mas não consegui entrar em contato com o responsável, deixei muitos recados, falei com várias pessoas, e não obtive retorno.

O que fiz então, foi ir em diversas agências de turismo no meu primeiro dia em Ilhabela, até encontrar uma que tivesse o contato de um guia interessado em realizar a trilha. O que descobri, é que quase todas agências ligam para a mesma pessoa, o Sr. Guido, que foi meu guia (estou tentando localizá-lo para atualizar as informações de contato e assim que possível atualizarei esta postagem).

Existem algumas considerações importantes para realizar essa trilha:
- Não há água potável no trajeto e a subida é exaustiva. Leve pelo menos 2 litros de água para cada pessoa. Acredite, se o dia estiver quente, você vai beber tudo.
-  É importantíssimo levar um lanche reforçado (um sanduíche caprichado é uma boa pedida) para comer quando chegar no topo. Depois do desgaste da subida, você vai ficar muito feliz em repôr as energias para a volta.
- Use calça comprida para trilha. No começo dela você vai atravessar um trecho com capim alto que é muito cortante, mas nem pense em calça jeans já que ao se aproximar do topo, você vai precisar de toda a mobilidade possível para atravessar as partes mais difíceis do trajeto.
- Leve na mochila um rolo de curativo micropore largo. Em trilhas onde existem trechos de subida muito longas e íngremes é comum surgirem bolhas na região do calcanhar. Se sentir o menor desconforto no calcanhar, pare, e proteja-o com micropore. Se você deixar uma bolha se formar, vai sofrer muito no trajeto.
- No momento da descida em trilhas muito íngremes, são os dedos dos pés que sofrem e principalmente a região próxima ao dedão. É muito importante estar com as unhas dos pés bem aparadas. O impacto constante da unha contra o tênis pode doer muito, além do risco de perder a unha.
- Não use tênis recém comprados. Você não sabe se os seus pés vão se adaptar a eles. E o pior momento para descobrir é durante uma caminhada difícil.
- O protetor solar é fundamental. No topo do pico do Baepi você vai permanecer bastante tempo exposto ao sol.

O ponto de partida da trilha está em uma altitude de 140 metros, e o destino da mesma, o topo do Pico do Baepi, tem 1020 metros! Ou seja, em uma caminhada de 3,5 quilômetros, há uma variação de altitude de 880 metros.

No ponto de partida da trilha há uma área com rua ampla, onde é possível estacionar o carro com facilidade.

No começo da trilha o litoral ainda está próximo e é possível observar as construções próximas à praia.




O primeiro desafio do passeio, é atravessar o capim. A trilha é bem estreita e as folhas cortantes deixam marcas nas canelas. Eu não sabia disso antecipadamente e fui de bermuda, minhas canelas ficaram muito arranhadas, recomendo muito uma calça comprida.



O trecho seguinte é relativamente fácil, a mata fechada protege do sol e do calor excessivo. E alcançamos a primeira placa informativa da trilha.



Após a primeira placa, iniciamos uma subida intensa. O terreno é irregular e encontramos muitas árvores caídas por conta das chuvas que bloqueavam a passagem. Não teríamos conseguido contornar os acidentes e localizar novamente a trilha sem a ajuda do guia.



A última parte do trajeto é bastante difícil. Quanto mais perto do topo, mais íngreme o terreno. Nos últimos 300 metros, precisamos atravessar um bambuzal, rastejando por baixo dos galhos dos bambus. Após o bambuzal chegamos na última placa informativa do trajeto. Percebe-se que a mesma precisa de uma nova pintura. Eu acho que o pessoal do parque não tem muito ânimo para subir carregando latas de tinta até este ponto do trajeto.


Na foto abaixo, a prova que cheguei até lá. A minha cara e a da minha esposa não escondem nosso cansaço.


Depois de alguns minutos de descanso o sorriso volta aos nossos rostos. E a paisagem linda compensa o esforço. Meu GPS registra 1006 metros de altitude.






Lembra do início da postagem? A foto é do mesmo navio. Ele ficou bem pequeno.


No caminho de volta fomos presenteados com a visão de uma Jacutinga. Uma ave em extinção, tipica desta região.



E quase chegando ao carro, uma última visão do Pico do Baepi.




Mapa da trilha do Baepi no Google Earth

Visualizar Ilhabela - Trilha do Baepi em um mapa maior

Arquivos da trilha:
http://connect.garmin.com/activity/158802021
http://connect.garmin.com/activity/158802046

Se você criar uma conta no Garmin Connect (gratuitamente) e conectar com o seu usuário, terá acesso a opção de exportação do arquivo com o trajeto das trilhas acima, nos formatos tcx, gpx e kml.
Se você possuir um aparelho de navegação por GPS compatível com um desses formatos, poderá importar as informações para ele.

Álbum de fotos:
Clique aqui para visualizar o álbum de fotos no Picasa
No Picasa você pode fazer o download de todas as fotos.

Informações sobre o Parque Estadual de Ilhabela:
http://www.saopaulo.sp.gov.br/conhecasp/turismo_turismo-ecologico_ilhabela
http://www.ilhabela.sp.gov.br/portal/turismo_conteudo.php?id=210

Trilhas de São Paulo
http://www.ambiente.sp.gov.br/wp/trilhasdesaopaulo/